8 de Junho de 2014 - Domingo de Pentecostes

Vinde, Espírito Santo

Como seria bom que o Espírito Santo viesse, para que todos ouvissem "na sua própria língua", isto é, de forma cativante e tocante, "as maravilhas de Deus", para que não achassem distante o Evangelho, mas luminoso e belo, para que não estranhassem as verdades do Credo, mas as tomassem como guia para a felicidade neste mundo, e viático para a vida eterna?

Mas não podemos exigir esta vinda, só podemos pedir: Vinde, Espírito Santo!

E como hoje cantamos na Missa, rezemos uma vez mais, neste Domingo de Pentecostes: Veni Sancte Spiritus, Vinde, Espírito Santo!


Centro Aletti, Pentecostes (Capela Sede Episcopal-Tenerife,Espanha)

Rezemos com as palavras da "Sequência do Espírito Santo" (numa tradução um pouco mais próxima do original latino), pedindo o impossível - impossível para nós, mas não para Deus, porque para Deus tudo é possível: pedindo que as mentes endurecidas se tornem fascinadas pela revelação de Deus, que os corações secos se deixem tocar pelo mistério de Cristo, que os ateus e agnósticos se deixem iluminar pela fé, e que o desprezo ou a indiferença se converta em amor e adoração a Deus.

Rezemos juntos:

Vinde, Espírito Santo
e enviai do céu um raio da Vossa luz.

Vinde, Pai dos pobres,
vinde, distribuidor dos bens,
vinde, luz dos corações.

Supremo consolador,
doce hóspede das almas
e suave refrigério!

Nos trabalhos sois o repouso,
no calor a frescura,
nas lágrimas a consolação.

Ó luz santíssima,
inflamai o íntimo dos corações dos Vossos fiéis.

Sem a Vossa graça nada há no homem,
nada há inocente.

Lavai o que é sórdido,
regai o que é seco,
sarai quem está ferido.

Dobrai o que é duro,
abrasai o que é frio
e reconduzi o desviado.

Concedei aos Vossos servos, que em Vós confiam,
os sete dons sagrados.

Dai-lhes o mérito das virtudes, o êxito da salvação
e a alegria perene.

Amen.

Com a amizade em Cristo do
Prior de Santa Maria de Belém
Cón. José Manuel dos Santos Ferreira

Blog  Ad te levavi
Arquivo