26 de Abril de 2015 - Domingo IV da Páscoa

O Bom Pastor, as ovelhas e os lobos

1. A imagem do pastor e das ovelhas é muito bela, mas normalmente ninguém gosta de se sentir ovelha, o que se compreende, a não ser num caso: que o Pastor seja Jesus.

Sim, se Jesus for o Pastor, não me importo nada de ser ovelha, ou antes, peço para ser ovelha do Bom Pastor que é Jesus, porque sei que me chama e me conduz, e me dá o alimento necessário, e me defende dos lobos, e porque posso sempre dizer-Lhe com toda a segurança: "Não temerei nenhum mal, porque Vós estais comigo, o vosso cajado e o vosso báculo me enchem de confiança" (Salmo 22 [23]4).

Muitos cristãos nos últimos tempos foram atacados e mortos pelos lobos furiosos do ISIS, e a nossa oração dirige-se hoje confiadamente ao Bom Pastor, para que receba as suas almas nas pastagens eternas, e as console pela grande provação, pela qual tiveram de passar.


Que para cada um deles se cumpra o que tantas vezes eles mesmos cantaram, como também nós cantamos: "Para mim preparais a mesa, à vista dos meus inimigos; com o óleo me perfumais a cabeça e meu cálice transborda" (Salmo 22 [23] 5).

Igualmente Te pedimos, Senhor, que defendas os que estão em grande perigo, e não permitas que os lobos sanguinários levem a melhor. Afasta-os e paralisa-os com oteu cajado poderoso, e converte-os ao amor e à verdade.

2. Bom Pastor! E aqueles lobos que às vezes estão dentro de nós mesmos, a começar pelo que se chama egoísmo? Não permitas que me ataque, não quero ficar preso em mim, fechado em mim, indiferente aos outros, arrogante, insensível, elitista, preconceituoso! Que eu sinta sempre o sentido fraterno da vida!

E esse lobo que se chama materialismo? Nem parece lobo, parece afectuoso, mas arrasta muitas pessoas para a idolatria do dinheiro, "leva-as a gastar mais do que podem através do crédito, e é a perdição das nações, que se põem de joelhos diante da usura, à custa da sua própria pobreza". Livra­nos, Senhor, do "imperialismo internacional do dinheiro, do qual os Estados não são senão lacaios" (Juan Manuel de Prada).

E esse lobo que se chama relativismo? Faz parecer que não existe bem nem mal, que não há verdade nem mentira, porque 'eu é que sei, eu é que decido, e a mentira ou o mal já não o são, se isso me convém'.

Este lobo vem acompanhado de uma loba chamada hipocrisia, que enche de peçonha e de veneno as relações humanas. Afasta-os, Senhor! Dá-nos o sentido do bem e do mal, uma profunda rectidão de intenção e um grande amor pela verdade.

Bom Pastor, defende-nos do laicismo, dos que nos querem fazer escravos dos seus interesses, e por isso querem roubar-nos Deus, querem arrebatar a fé do coração dos homens, sobretudo das crianças e dos jovens. Mas guarda-os, Senhor, na fé e na pureza de coração!

Em especial, guarda os jovens a quem chamas ao ouvido com uma vocação especial, para que continuem a ter o desejo de se dar: a Ti, Senhor, para Te servir, e aos outros irmãos, na Tua Igreja, para os orientarem em Teu nome e os alimentarem e conduzirem para as "águas refrescantes".

3. Mãe do Bom Pastor: dentro de alguns dias vamos percorrer algumas ruas da nossa Paróquia, com a tua imagem de peregrina, pastora zelosa que vieste em Fátima e em tantos outros lugares à procura das ovelhas perdidas do redil do teu Filho.

Intercede pelos cristãos perseguidos, refugiados, exilados, para que tenham sempre o nome de Jesus nos seus lábios.
Intercede pelas famílias, para que a fé e o amor as fortaleçam.
Intercede pelo Santo Padre o Papa Francisco, e por toda a Igreja, para que dê Jesus ao mundo.
Intercede pelos que Jesus chamar para serem, como sacerdotes, «outro Cristo, o próprio Cristo» para os seus irmãos, para que respondam serenamente e confiadamente ao Bom Pastor.
Intercede pelas crianças e jovens, para que não se percam no caminho e sigam Jesus.
Intercede pelos doentes, para que aceitem com esperança sobrenatural os seus sofrimentos.
Intercede por todos os que buscam melhores condições de existência, pondo muitas vezes em risco a sua própria vida.

Intercede por todos os homens, para que caminhem na presença de Deus, encontrem Cristo nos seus caminhos, e descubram com alegria e gratidão "que não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens. pelo qual possamos ser salvos" (Actos 4.12). Amen.

Com a amizade em Cristo do
Prior de Santa Maria de Belém
Cón. José Manuel dos Santos Ferreira

Blog  Ad te levavi
Arquivo