10 de Maio de 2015 - Domingo VI da Páscoa

O segredo de Jesus

1. Num livro muito vendido há alguns anos, diz-se que a Igreja tem um segredo. Será que tem? Julgo que não, a Igreja Católica não tem nenhum segredo reservado a uma elite de iniciados: tudo aquilo em que cremos, tudo aquilo que vivemos, nós o divulgamos a todos os que o queiram conhecer, para que o possam viver também.


Agora, Jesus, sim. Jesus tem um segredo, mas não o escondeu, nem o guardou para Si, pelo contrário, revelou-o aos seus discípulos, na Última Ceia. É o próprio Jesus que o diz no Evangelho de S. João: "Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi a meu Pai" (João 15, 15).

É este o segredo de Jesus: o seu amor ao Pai, a permanência no seu amor, a sua absoluta fidelidade ao Pai. É este amor que explica a sua vida, os seus ensinamentos, os seus milagres, e por fim a sua morte na cruz. Quem quiser conhecer Jesus ignorando, voluntária ou involuntariamente, este segredo, nunca O conhecerá. O «Jesus» de livros como o «Código Da Vinci» e tantos outros, não é verdadeiro, nunca existiu. Mas o Jesus de que nos falam os Evangelhos, sim, é n'Ele que acreditamos, é a Ele que amamos e seguimos. Os quatro Evangelhos, baseados no testemunho de testemunhas oculares, captaram o seu segredo, e transmitiram-no fielmente aos cristãos e a todos os homens que estejam abertos a conhecê­lo.

2. Um outro texto do Novo testamento, a primeira carta de S. João, vai ainda mais longe, e transmite­nos uma realidade que define o ser de Deus. Como é Deus? "Deus é amor", diz S. João na sua primeira Carta (1 João 4, 8). E logo depois acrescenta: "Assim se manifestou o amor de Deus para connosco: Deus enviou ao mundo o seu Filho unigénito, para que vivamos por Ele" (1 João 4,9). Deus é amor em Si mesmo, e é amor que sai de Si e se dá ao mundo e em especial aos homens. Como escreveu Bento XVI, "Jesus é o amor encarnado de Deus» (Encíclica Deus caritas est [Deus é amor], n.12), o amor feito carne, tornado visível, palpável, esse amor que podemos experimentar e viver. É em Jesus que conhecemos o amor, é em Jesus que nos sentimos amados, é com Jesus que aprendemos a amar, e somos purificados de todas as formas de amor falso, sendo certo como escreveu Karol Wojtyla, o futuro S. João Paulo II, no seu livro Amor e responsabilidade, que "o amor falso é um mau amor".

Nesta mesma Carta de S. João lê-se ainda um pouco antes: "Deus é luz, e nele não há trevas (1 João 1, 5), o que significa que Deus é conhecimento e fonte de conhecimento, e dissipa as trevas da nossa ignorância sobre Si mesmo, sobre nós, sobre o mundo e sobre a vida. Vamos viver na luz de Deus, e que a sua luz dissipe as nossas ignorâncias, as nossas confusões, os nossos medos, as nossas trevas!

A primeira leitura da Missa, dos Actos dos Apóstolos, diz-nos também que Deus "não faz acepção de pessoas, mas, em qualquer nação, aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável" (Actos 10, 34­35). No contexto em que foram ditas, diante do primeiro pagão que se tornou cristão, estas palavras de S. Pedro significam que Deus não exclui ninguém, chama todos os homens para que conheçam Jesus e se unam a Ele.

3. Também nós fomos chamados, e queremos fazer chegar a notícia deste chamamento a muitos outros. Assim a nossa vida terá sentido e será feliz. E ajudaremos o mundo a renovar-se e ser melhor. Foi o que pediu Bento XVI na oração final da sua Encíclica Deus caritas est, uma oração dirigida a Nossa Senhora, e que desejaremos, certamente, fazer nossa neste dia:

"Santa Maria, Mãe de Deus, Vós destes ao mundo a luz verdadeira,
Jesus, vosso Filho - Filho de Deus. Entregastes-Vos completamente
ao chamamento de Deus e assim Vos tomastes fonte da bondade que brota d' Ele.
Mostrai-nos Jesus. Guiai-nos para Ele.
Ensinai-nos a conhecê-lo e a amá-lo, para podermos também nós
tornar-nos capazes de verdadeiro amor e de ser fontes de água viva no meio de um mundo sequioso". Amen.

Com a amizade em Cristo do
Prior de Santa Maria de Belém
Cón. José Manuel dos Santos Ferreira

Blog  Ad te levavi
Arquivo