6 de Setembro de 2015 - Domingo XXIII do Tempo Comum

Para escutar e anunciar

1. Como o surdo-mudo que Jesus curou (Marcos 7, 31-37), todos precisamos de que Jesus nos diga: «effathá», (ou ephpheta, na versão latina), que é um verbo aramaico que significa: «abre-te», porque às vezes os nossos ouvidos fecham-se, não queremos ouvir o que Deus nos quer dizer, fazemo-nos surdos à sua Palavra, surdos a Jesus e ao seu Evangelho.


E precisamos também de que Jesus toque a nossa boca, para não sermos mudos, espiritualmente, como às vezes fazemos de conta que somos, ficando sem falar com Deus, ou sem falar de Deus, ou então sem falar aos outros, sem lhes contar tudo o que conhecemos de Deus, tudo o que já vivenciámos por sermos cristãos.

Numa mensagem recente, o Cardeal Arcebispo de Paris e um grupo de bispos franceses da zona da Ile-de­France, escreveram sobre uma realidade que os enche de preocupação: 70% das crianças escolarizadas na França não são catequizadas, e muitas nunca ouviram falar de Cristo. Graças à catequese, poderão finalmente descobrir Jesus e a Igreja!

Mas para isso, podemos acrescentar, são precisos catequistas! Também entre nós são precisos catequistas! Faço um apelo à generosidade dos que têm algum tempo livre, e dos que já têm muito que fazer, mas percebem como é importante ajudar as nossas crianças a conhecer Jesus e a Igreja. Falem comigo, por favor, com urgência, porque o novo ano está a começar!

2. Jesus abriu outrora, com a sua saliva, os ouvidos e a boca a um surdo-mudo. Na celebração do Baptismo, o sacerdote volta a dizer de novo: «Effathá». E repete o gesto de Jesus, tocando os ouvidos do que vai ser baptizado, ou pelo menos aludindo a esse gesto, como que a dizer:

- Ouvidos, abram-se para escutar a voz do Senhor!

- Lábios, abram-se para pronunciar as palavras da vida!

É curioso que no rito mais antigo do Baptismo, tanto em Roma como em Milão, e já desde o séc. III e IV, o sacerdote não toca nos lábios do bebé (ou do adulto), mas sim nas suas narinas, acrescentando: «In odorem suavitatis», o que equivale a dizer:

- Respira o bom odor de Cristo!

- Que as tuas narinas aspirem um bom odor, que encha plenamente os teus pulmões, e esse seja o perfume que se exala de ti.

De onde vem gesto? Vem de um texto de S. Paulo, que falando de si próprio, escreve: "Nós somos, diante de Deus, o bom odor de Cristo..." (2 Coríntios 2,15)

Poderemos também nós exalar esse perfume inconfundível de Cristo, que purifica o ambiente e dissipa a poluição moral que nos envenena?

Sim, podemos fazê-lo, tornando Jesus presente com a nossa vida: "Se fomos renovados com a recepção do Corpo do Senhor, temos de o manifestar com obras. Que os nossos pensamentos sejam sinceros: de paz, de entrega, de serviço. Que as nossas palavras sejam verdadeiras, claras, oportunas; que saibam consolar e ajudar, que saibam sobretudo levar aos outros a luz de Deus. Que as nossas acções sejam coerentes, eficazes, acertadas: que tenham esse bonus odor Christi, o bom odor de Cristo, por recordarem o Seu modo de Se comportar e de viver" (S. Josemaria Escrivá, Cristo que passa, n. 156).

"O «bonus odor Christi» - o bom odor de Cristo - é também o da nossa vida limpa, o da castidade - cada um no seu estado de vida, (...), o da santa pureza, que é afirmação gozosa: algo íntegro e delicado ao mesmo tempo, fino, que evita até manifestações de palavras inconvenientes, porque não podem agradar a Deus" (Forja, n. 92).

3. Peçamos a intercessão de Maria Santíssima, da qual vamos celebrar, no dia 8, a Natividade, e depois, no dia 12, o seu nome abençoado, "o santo nome de Maria".

"Devido à sua relação singular com o Verbo Encarnado, Maria está plenamente «aberta» ao amor do Senhor, o seu coração está constantemente na escuta da sua Palavra. A sua materna intercessão nos obtenha a graça de experimentar todos os dias, na fé, o milagre do «effathá», para vivermos em comunhão com Deus e com os irmãos" (Bento XVI, Alocução do Angelus, Castel Gandolfo, Domingo, 9 de Setembro de 2012).

Com a amizade em Cristo do
Prior de Santa Maria de Belém
Cón. José Manuel dos Santos Ferreira

Blog  Ad te levavi
Arquivo